Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

minhas notas

Pinto da Costa

04.07.09 | minhasnotas
Pinto da Costa é um dirigente incontornável no futebol português. Nas últimas décadas desenvolveu uma actividade quase insuperável, catapultando o Futebol Clube do Porto para o lugar cimeiro do futebol português e o mais digno representante do futebol português no panorama internacional. Os resultados estão à vista e são poucos os dirigentes desportivos que se podem lisonjear de um currículo ímpar como o de Pinto da Costa. Contudo, está-lhe a faltar algo das almas grandes: saber perceber que já não devia estar no lugar que ocupa. E digo isto não por ligação ao caso apito dourado. Não se provaram crimes gravíssimos. Digo-o por causa das muitas afirmações que tem proferido. Esperou por ser campeão e, de peito cheio, desatou a desancar em todos os seus adversários, com muita ironia e escárnio, como já é seu hábito. Já é notório que o homem está cego com o Benfica. Fala mais do Benfica do que do Porto. Dizer que gostaria de jogar no estádio da luz não é senão incendiar os ânimos, incentivar ao ódio entre clubes e contaminar o ambiente desportivo. Já é tempo do Futebol Clube do Porto perceber que Pinto da Costa não deveria estar à frente do clube. Não é porque ganha que tem direito a dizer tudo o que lhe apetece. O vencedor não está acima da ética e da moral. As vitórias não dão razão a ninguém, nem podem servir para justificar o que quer que seja. Mas como as vitórias servem para ir tapando os fracassos e o vazio da vida de muita gente e como os padrões morais do país andam muito por baixo, não é de estranhar que Pinto da Costa esteja à frente do Futebol Clube do Porto há tantos anos, e escrevo isto não tendo nada contra a pessoa, mas sim a forma como representa o Futebol Clube do Porto.