Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

minhas notas

violência doméstica

18.06.09 | minhasnotas

A UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) anunciou, há dias, que pelo menos 41 mulheres(ao certo terão sido 48) foram assassinadas em 2008 em Portugal pelos companheiros, sem esquecer o grande número de queixas anuais. São os números da vergonha. Como é possível que a violência doméstica e conjugal ainda seja uma chaga da nossa sociedade? É incompreensível e inaceitável que ainda aconteça e todos temos de fazer esforço para combatê-la. Alardeamos até à saciedade as inúmeras conquistas do progresso científico e social e homem e mulher ainda não adquiriram o respeito mútuo. A falta de valores no mundo actual é cada vez mais evidente. A violência, seja verbal, seja física, está na ordem do dia. É interessante notar como ao crescimento material, científico e tecnológico das sociedades contemporâneas, contrapusemos uma regressão moral, humana e espiritual. É necessário que caminhem lado a lado. E já que falamos de violência doméstica, que muitos não deixem de pôr a mão na consciência. Repito, é inaceitável e intolerável.