Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

minhas notas

Peregrinos de fátima

03.06.09 | minhasnotas

Todos os anos somos confrontados com um bom número de peregrinos que vão a Fátima a pé. Cada um terá as suas razões. Mas seria bom que toda essa caminhada fosse fruto de uma profunda vivência religiosa e cristã e de um compromisso efectivo com Cristo e com a igreja. Possivelmente, muitos peregrinos dispuseram-se a fazer um grande número de quilómetros para ir a Fátima, mas não andam cem metros para ir à missa na sua terra. Dispuseram-se estoicamente a passar sacrifícios, mas, possivelmente, na sua terra fazem muito pouco pelos outros ou quase nada. Ser peregrino é começar por sê-lo onde se vive, construindo comunhão com os demais e vivendo a fé com toda a sua exigência. A fé não é apenas uma senha para ir a um qualquer sítio pedir favores a Deus ou pôr as contas em dia com Deus. Aliás, já é tempo de se acabar com um dos equívocos de Fátima: ser um lugar para pagamento de promessas. Fátima é muito mais do que isso. É uma escola de humanização, de oração e fidelidade ao Evangelho. Aliás, que estranha forma de nos relacionarmos com Deus. Note-se a imagem que fazemos passar de Deus: que é Alguém difícil, que exige sacrifícios para me dar alguma coisa, que parece que anda alheio dos problemas das pessoas e que é preciso despertá-Lo e convencê-Lo com dores a fazer alguma coisa. Que Deus tão mauzinho…As promessas que nunca deveríamos esquecer são as do Baptismo.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.